Mude as paredes com tecidos

Um jeito fácil de mudar a decoração: forrar as paredes com tecidos.

Sem quebra-quebra, sem aplicação de massa corrida, sem cheiro de tintas e solventes. Você pode mudar as paredes de sua casa com tecidos. Elas podem ser forradas na totalidade, na metade superior ou apenas com aplicações de faixas decorativas horizontais e verticais. O segredo é combinar as estampas com a mobília e os acessórios, como tapetes e cortinas. Florais “se entendem” muito bem com tons pastéis e os motivos geométricos nos móveis caem bem com tecidos neutros.

No entanto, os românticos podem experimentar forrar as paredes e um sofá com o mesmo tema, em uma sala íntima ou no terraço, sempre lembrando que, para ambientes abertos e para os banheiros, é preciso adquirir material impermeabilizado.

Quartos infantis podem receber os personagens preferidos das crianças. As paredes de escritórios e consultórios também ganham um novo aspecto com esta decoração, que pode refletir a sobriedade ou despojamento dos profissionais.

Os tecidos bem estampados aquecem e ampliam os espaços pequenos, especialmente quando são ensolarados e bem arejados. Escolha os de fundo claro, com motivos que combinem ou contrastem com os móveis. Listras verticais proporcionam um efeito de elevação da parede. A boa notícia é que, de acordo com o material escolhido, o gasto pode ficar abaixo ao de uma pintura.

O efeito é semelhante ao do papel de parede, mas muito mais econômico, e renova qualquer cômodo. Além disto, os tecidos não formam bolhas (ao contrário do papel) e quem tem habilidades manuais pode experimentar fazer sozinho, sem auxílio de um especialista, mas, com uma pesquisa rápida na internet, é possível encontrar bons profissionais, que podem inclusive orientar sobre as melhores estampas e texturas para cada ambiente.

Passo a passo

A primeira providência é conhecer as dimensões da parede. O tecido escolhido deve ter uma sobra em todas as arestas, para garantir a cobertura completa. Alguns cômodos são simétricos (as paredes opostas têm medidas iguais), enquanto os outros são trapezoides. Nestes casos, mesmo que a diferença seja de poucos centímetros, é preciso garantir que não fique faltando tecido em nenhum cantinho. Deixe uma folga de meio metro de cada lado, como margem de segurança.

Os tecidos mais indicados são utilizados em tapeçaria, porque são mais encorpados e fáceis de manusear. A medida padrão dos rolos é de 1,40 metros; portanto, quase sempre vai haver retalhos. Aproveite-os para fazer capas de almofadas e travesseiros.

Para aplicar a nova decoração, pode-se fazer uma cola caseira. Misture uma xícara (chá) de água quente, três colheres (sopa) de água fria e três colheres de farinha de trigo. Ferva a mistura sem parar de mexer até engrossar. Em seguida, acrescente uma colher (sopa) de pedra ume em pó. Esta receita é lavável. Também é possível usar cola PVC, encontrada em qualquer loja de material de construção, na proporção 70% de cola e 30% de água.

Espere esfriar e aplique uma camada fina junto ao teto, com auxílio de um pincel largo. A parede deve estar limpa e seca e o tecido, totalmente liso (vale a pena passá-lo a ferro antes). Não se esqueça de retirar os espelhos dos interruptores e tomadas. Na primeira experiência, pode ser mais fácil colar faixas verticais do tecido, sobrepondo-as lateralmente.

Espalhe a cola por 30 centímetros da parede, começando pelo canto, e vá alisando o tecido com uma régua de metal. Uma vez terminada a forração, espere a cola secar (15 minutos são suficientes para a cola caseira; a PVC exige algumas horas de secagem), corte as sobras com estilete bem afiado (sempre com auxílio de uma régua de metal e muito cuidado pra não danificar a parede) e reforce a fixação com pequenos pregos, a cada dez centímetros, junto ao teto e ao rodapé. Na hora de refilar os locais das instalações elétricas, lembre-se de que o buraco deve ser menor do que a abertura na parede. Se preferir, faça o acabamento dos cantos com cordões (aplique cola quente para fixá-los).

Se você quiser fazer um encaixe perfeito das estampas entre as paredes – por exemplo, fazer uma flor ficar “dobrada” no ângulo –, primeiramente prenda o tecido com fita crepe larga e dimensione os encaixes, (marcando-os também com a fita) para depois dar início à fixação. É um efeito bastante bonito, mas um cordão mais grosso neutraliza eventuais imperfeições.

Para evitar que o tecido fique sujo e empoeirado, depois de alguns dias da aplicação, dilua a cola (desta vez, na proporção 30% de cola para 70% de água) e aplique com um pincel por toda a superfície. Isto confere um aspecto plastificado e permite a limpeza com pano úmido (sem nenhum material de limpeza).

Quem mora em casa alugada precisa de permissão do proprietário ou da administradora para fazer alterações permanentes no imóvel. Caso não seja possível, adquira placas de compensado, forre-as com tecido e fixe-as na parede com fita dupla face resistente. Assim, é possível retirá-las sem nenhum dano.

Leave a Comment